Noticias

Falece o Pastor Helio Müller

FB_IMG_14579943452824292Faleceu nesta madrugada, 12 de março de 2016 , em Curitiba, o pastor Elio Müller.  Foi através do pastor Elio que as famílias luteranas atendidas em Osório iniciaram, em 1972, a organização da comunidade evangélica local.

Biografia

Elio Eugenio Müller nasceu em 12 de novembro de 1944 em Panambi, Rio Grande do Sul. Filho de Arthur Theodoro Müller e Hilda Radmann era bisneto de um imigrante boêmio que veio ao Brasil na década de 1870. Completou o Ginásio, no Colégio Evangélico de Panambi, em 1963. Durante a adolescência foi pintor, balconista, impressor, tipógrafo e repórter do jornal O Panambiense. Serviu no exército em Cruz Alta, no 17.º Regimento de Infantaria, de onde saiu como cabo. Em 1968 ingressou na Escola de Formação de Obreiros Eclesiásticos da IECLB, em Ivoti. Formado após o curso intensivo foi designado para a Paróquia de Três Forquilhas, aonde chegou em 17 de dezembro de 1969.

Casou em 19 de dezembro de 1970 com Dóris Voges Bobsin, com quem teve dois filhos, Carlos Augusto e Cristiane. Envolveu-se de tal forma com a comunidade que publicou, em 1992 e 1993, dois livros sobre a história da região, Três Forquilhas (1826-1899): 1.ª fase, a formação da Colônia e Três Forquilhas (1900-1949): 2.ª fase, do Império à República, os primeiros trabalhos sobre Três Forquilhas que compreendem toda a história da antiga colônia de forma ordenada e que servem de base para quase todas as pesquisas referentes ao assunto. Escreveu também 7 volumes da coleção Histórias da Figueira.

Müller deixou a comunidade luterana do Litoral Norte Gaúcho em 1975, mas nunca se desligou totalmente das atividades locais. A esposa, por herança, recebeu uma casa construída na década de 1860, o Sítio da Figueira, onde, já aposentado, costumava passar as férias com a família.

Como capelão do Exército Brasileiro atuou na 5ª Região Militar (Curitiba-PR) de 1983 a 1994, no Comando Militar do Nordeste (Recife-PE) de 1994 a 1998 e na Chefia do SAREX (Brasília – DF), de 1998 a 1999, sendo o primeiro luterano a exercer a função desde os tempos do império.

Rodrigo Trespach

 

Galeto 15 de novembro de 2015

galeto-15nov2015-17No dia 15 de novembro, promovemos um culto festivo, em comemoração ao aniversário da Comunidade. No almoço que se seguiu ao culto, foi ofertada, dentre outras bebidas, uma cerveja especialmente preparada para tanto, chamada ‘Luther Bier’. A ideia nasceu de um grupo de homens da comunidade que nos últimos dois meses vêem preparando a cerveja no salão comunitário, tendo o acompanhamento e assessoria de pessoas do ramo.

A empreitada fomentou a união comunitária e redundou no sucesso da festa. O lucro do almoço auxiliou a saldar as despesas mensais que a comunidade tem. Graças ao esforço de todos e todas, a comunidade pode terminar o ano em dia com seu livro caixa.

Para ver todas as fotos clique aqui.

Texto: Everton Ricardo Bootz

Culto em lembrança a Reforma Luterana 2015

Culto Reforma 2015 14Aconteceu no dia 31/10/2015 o culto em lembrança a Reforma Luterana. Neste ano o culto aconteceu na Comunidade da Paz, da IELB. Houve canto do grupo de homens, os dois corais se uniram e também cantaram 3 canções.

A prédica foi feita pelo P. Luiz Paulo Geiger que falou sobre o significado da Rosa de Lutero e os 4 pontos que definem o ser Luterano.

Após o culto as duas comunidades confraternizaram no salão com um coquetel.

Para ver todas as fotos clique aqui

Culto Gauchesco 2015

culto-gauchesco06A Comunidade Evangélica Martin Luther de Osório realizou no dia 27 de setembro de 2015, um Culto Gauchesco. Com uma liturgia totalmente rimada, demonstrando simbolismos do contexto gaúcho, prédica dita em prosa, o culto esteve festivo e alegre. Alguns membros foram vestidos a rigor e a presença do Coral Infanto Juvenil Municipal da cidade de Osório/RS regido pelo Douglas Schwantes e de um conjunto musical que cantou e tocou com diversos instrumentos emocionou a todos.

O culto foi oficiado pelo pastor local Luiz Paulo Geiger e o pastor Ricardo Bootz.

Para ver todas as fotos clique aqui.